Dúvidas Frequentes
Fazendo uma consulta na Autolist você terá conhecimento do legado do seu veículo, evitando aborrecimentos futuros e surpresas indesejáveis na hora de revendê-lo, ou mesmo ao comprar ou fazer o seguro de seu novo veículo .
A melhor combinação de Consulta é Leilão Prime + Salvados + Acidentes e Procedência + Histórico de Roubo e Furto.
É muito difícil estimar com precisão quais os danos que o veículo sofreu, a classificação da consulta Leilão Prime apresenta de forma estatística uma avaliação mais aproximada das condições no veículo no ato do leilão ou no registro de acidente e/ou refugo de vistoria.
Sim, a classificação do veículo indicado no sistema não desqualifica o veículo quanto a sua aprovação no mercado securitário.
A Classificação é feita pela soma de um conjunto de informações do mercado tais como, Leilões, Acidentes, Histórico de Roubo, Histórico de Frota, Vistoria entre outros, cada tido de retorno positivo ou negativo tem um peso e é usado uma inteligência artificial para qualificar o veículo.
Sim pode ser solicitado para nossa central de atendimento uma reavaliação da classificação desde que haja evidências para o pedido.
É consultado o registro de apontamentos sobre passagem no mercado securitário e vistoria.
É consultado o histórico de acidentes com ou sem acionamento da seguradora.
A Autolist não desvaloriza o veículo por ter passagem em Leilão, com tudo o mercado revendedor e concessionário geralmente desvaloriza de 10% a 30% veículos que tiveram passagem de leilão.
Veiculos com Chassi Remarcado;
Veiculos com Quilometragem alta;
Veiculos mau conservados;
Veiculos que apresentam leilão;
Veiculos sem referência FIPE;
Veículos que apresentam Histórico de Roubo e Furto;
Veículos com Histórico de Sinistro;
Leilões Judiciais – Veículos penhorados pela Justiça para execução de penas, por exemplo, alguém que não pagou o IPVA e o carro foi apreendido pela polícia para ser leiloado e a dívida quitada com o governo. Esses leilões possuem um pouco mais de burocracia e o seu lance pode ser contestado, enrolando o processo.

Leilões de Seguradoras – Veículos que sofreram um sinistro (batida, choque, quebra, outro prejuízo material) e que a seguradora está vendendo para repor parte do dinheiro que ela pagou ao segurado.

Leilões de Bancos e Financeiras – Veículos que foram financiados, o comprador não conseguiu pagar todo o financiamento e entregou o carro para o Banco como parte da garantia. O banco leiloa, quita a dívida e devolve o troco ao comprador (se sobrar).

Leilões de Empresas – veículos que faziam parte da frota da empresa e que foram substituídos por novos. A empresa leiloa os antigos por um preço menor que o mercado para fazer dinheiro mais rápido.
Perda parcial - A seguradora considera perda parcial quando as avarias de um sinistro podem ser consertadas por um valor abaixo de 75% da avaliação do carro (limite máximo de indenização), conforme a modalidade de contratação constante na apólice. Ou seja, a apólice pode ser contratada a valor de mercado referenciado ou a valor determinado. Dependendo da extensão dos danos, ou seja, não ultrapassados os 75% da avaliação do carro, a seguradora se responsabilizará pelo reparo do veículo, ficando o segurado responsável pelo pagamento da franquia (participação do segurado nos prejuízos) diretamente à oficina.

Indenização integral - Quando a extensão dos danos ao veículo, resultantes de um mesmo acidente, tornar a sua reparação inviável economicamente, a seguradora garantirá o prejuízo pelo critério de indenização integral, conhecido popularmente como perda total. Essa situação ocorre quando os custos para consertar o veículo são superiores a 75% do limite máximo de indenização, que é a quantia correspondente ao valor do veículo. O cálculo será de acordo com a modalidade de avaliação contratada: valor de mercado referenciado ou valor determinado. No caso de roubo e furto, o pagamento da indenização integral só será feitos e o veículo não for recuperado antes de a seguradora pagar a indenização.
⩗ Restrições financeiras do Condutor
⩗ Veículos com Chassi Remarcado
⩗ Irregularidades de documentação ou emplacamento
⩗ Veículos sinistrados anteriormente
⩗ Veículos que apresentam Histórico de Roubo e Furto do Veículo
⩗ Estado geral de conservação do veiculo
⩗ Recorrência de acionamento de apólices de seguro para o Veículo ou Condutor
⩗ Veiculos de luxo que valor de mercado não condiz com tabela e ou não consta em tabela FIPE
⩗ Veículos esportivos de grande valor
⩗ Veículos com mais de 10 anos de circulação
⩗ Veículos descontinuados que não são mais fabricado dificultando a reposição de peças
São 18 produtos que combinam informações obtidas em mais de 30 fornecedores sendo eles bases particulares e/ou privados.
Não, a consulta Autolist tem como objetivo, alertar, COLABORANDO com o processo de AVALIAÇÃO de procedência do veículo, servindo como uma ferramenta de ANÁLISE PRÉVIA e não como elemento de decisão para comercialização do veículo.
Não, a consulta Autolist não pode determinar a compra ou rejeição do veículo mas auxiliar na tomada de decisão.
Nossos serviços são comercializadas por uma equipe interna de vendas e representantes externos para solicitar basta preencher nosso formulário de cadastro, segue link para acesso.
Nossa equipe comercial está preparada para este tipo de desafio e com um breve script do seu perfil pode indicar a melhor opção de consulta para sua empresa faça seu pré cadastro em nosso site que entramos em contato.
ERRADO, veículos leiloados podem ser comercializados normalmente no mercado, existem diversos motivos para caracterizar o veículo como leilão utilize o parecer técnico do leilão para identificar o risco de aceitação.
Ferramenta exclusiva Autolist hoje indispensável na hora da compra, informa veículos que tiveram registro sobre PEQUENA e MÉDIA MONTA, exemplo veículos que não tiveram passagem por leilão ou foram registrados como perda total mais tem restrições no mercado securitário ou financeiro podem ser identificados nesta consulta.
ERRADO, a informação de PT “Perda Total” informa registro de veículos irrecuperáveis são aqueles que não deveriam estar em circulação, não garante a procedência de veículos em circulação.
Veículos que sofreram danos irreversíveis — o famoso “PT” — deveriam estar fora de circulação. Entretanto, a falta de fiscalização e a dificuldade em detectar desmanches e oficinas ilegais de reconstrução (maquiagem) de automóveis faz com que, todos os dias, dezenas de carros retornem ao mercado “fantasiados” de carros seminovos.
Sim temos diversas ferramentas que voltam informações cadastrais, BIN Federal, BIN Estadual e Agregados.
Sim nossa consulta BIN + RENAJUD retorna as informações completas tais como número do processo que indica a inclusão no RENAJUD bem como a comarca que consta o processo.
Indica se o veículo pertenceu a Locadoras, Seguradoras ou Empresas Privadas.
Segue algumas dicas
1. Portas desalinhadas
Esse é um dos elementos mais fáceis de serem identificados. Abra e feche todas as portas diversas vezes para sentir se há qualquer dificuldade na realização do movimento. Os vãos entre as portas devem estar milimetricamente iguais!
2. Cheiro de umidade
Muita cautela com essa questão! Indícios de lama, de mofo ou de ferrugem no porta-luvas, no painel e abaixo dos bancos. Se encontrar um carro com essas características, as chances são enormes de ter havido perda total por enchente.
3. Vidros com códigos diferentes
Não existe crime perfeito! Alguns desmanches mais amadores costumam cometer o deslize de fixar vidros de carros diferentes, o que gera a divergência nos números gravados. Se você encontrou diferença nesses números, esqueça a compra!
4. Teto com sinais de reparação
Olhe à luz do dia e com muita atenção o brilho da pintura. Se houver qualquer descontinuidade na cor ou nas marcas próximas ao início do vinco das portas, você pode estar diante de um veículo totalmente recuperado após algum acidente grave.
5. Longarina com sinais de fixação
Essa é a base mais importante do automóvel, uma espécie de viga que confere resistência a toda a estrutura do carro. Se esta for soldada inadequadamente, provavelmente o veículo terá pouca ou nenhuma estabilidade em velocidades mais altas.
6. Assoalho com perfurações
Não se deixe enganar pelos tapetes. A melhor maneira de ver o assoalho é olhando debaixo para cima, ou seja, tire os tapetes e suspenda o veículo para olhar o solo do carro com precisão. Se houver qualquer sinal de corrosão, ferrugem ou de que o assoalho foi refeito, melhor pensar duas vezes antes de assinar os documentos de compra.
7. Eixo traseiro desalinhado
Isso pode indicar que o veículo sofreu uma batida forte, talvez forte o suficiente para ter inutilizado o automóvel permanentemente. Muita atenção com esse detalhe!
Além de todas as dicas e essencial sempre fazer uma consulta em nosso sistema para apoiar sua decisão.
Fazendo uma consulta RADAR SECURITÁRIO você terá conhecimento do comportamento do mercado de seguros com relação ao veículo consultado, com destaque a aprovação ou não do veículo no mercado securitário, PREÇO MÉDIO e indicação da Fipe indenizável. De posse das informações da consulta, será possível usar essa ferramenta como argumento de compra e venda, e posicionamento do investimento securitário de quem irá adquirir o veículo.
A consulta RADAR SECURITÁRIO segue a mesma técnica de analise de risco, que é o cruzamento de informações. Para tanto, a Radar Securitário conta com informações do banco de dados exclusivo da Autolist, e da analise de respostas do mercado securitário com a expertise PR Seguro, com mais de 30 anos de mercado de Corretagem de Seguros.
Um veículo que está vigente (em circulação) perante o DETRAN, está suscetível a diversos riscos no decorrer do tempo. Por essa razão as seguradoras praticam prazos cada vez mais curtos de validade das condições de oferta de seguro. A consulta Radar Securitáio por estar alinhada ao comportamento do mercado securitário e somado a razões de políticas de implantação desse produto está conferindo 7 dias de validade.
As informações solicitadas para a consulta irão permitir que as respostas da consulta cheguem ao solicitante. Por isso é importante informar corretamente o telefone celular e e-mail de resposta. Com relação ao nome e CPF do condutor, essa informação deve ser fiel e não pode ser usada repetidamente, pois os dados serão incluídos no banco de dados das seguradoras consultadas.
A consulta RADAR SECURITÁRIO e a oferta de Preço Médio se baseiam em cotações de Proteção ao Veículo com as seguintes coberturas:

- Perda Total por colisão, incêndio e roubo; ou Perda Parcial com franquia obrigatória;

- Assistência 24 horas (inclui guincho, troca de pneus com uso do estepe disponível, envio de profissional para casos de pane, dentre outras assistências);

- Proteção contra danos a Terceiros (Responsabilidade Civil de danos materiais, danos corporais e danos morais) além de coberturas de vidros.
De fato existem outras combinações de coberturas ofertadas por um número reduzido de seguradoras. Essas coberturas simplificadas se classificam em seguro somente contra “roubo e furto”, seguro somente de danos a terceiros “RCF-v”, dentre outras combinações e denominações comerciais. Essas coberturas podem ser verificadas dentro da consulta, bastando acionar nosso chat ou telefone indicados na pesquisa.
Não! Essa consulta é tão importante quanto as demais consultas e perícias realizadas pela Autolist. Ela não nomeia as restrições existentes, mas apresenta uma visão real do comportamento das seguradoras para com o veículo consultado. É uma consulta preventiva que evita que se caia em um possível “ponto cego” na opção de compra do veículo.
A força e qualidade de uma corda de mede pelo número de tranças e qualidade dos fios que ela possui. A Consulta RADAR SECURITÁRIO representa um dos fios, e a soma das demais consultas Autolist conferem a expressão da “melhor combinação de consultas veiculares”.
Veículos Consultados:
– AUTOMÓVEIS: É todo veículo automotor de passeio ou comercial leve, com peso líquido inferior a 3,5 toneladas, incluindo os do tipo Pick-up e vans.

Veículos NÃO Consultados:
- CAMINHÕES: É todo veículo destinado ao transporte de carga;
- MOTOCICLETAS: É todo veículo automotor de passeio ou comercial leve de duas rodas para transporte particular de pessoas.
Do veículo SIM. O que não se verifica na consulta RADAR SECURITÁRIO são os dados do segurado, incluindo CPF e perfil de uso.